Conheça os malefícios do álcool

Há pessoas ingênuas ou ignorantes que abusam do álcool e esquecem que assim como o cigarro os males não vão aparecer agora, mas sim daqui a alguns anos. O excesso de álcool faz mal à saúde. O prazer de algumas horas de uma bebedeira, no dia seguinte dá lugar à ressaca. E ao invés de incentivar a moderação do uso, o empresário esperto cria o Engov contra os efeitos superficiais oriundos do consumo abusivo! E, segundo a propaganda, toda ocasião é propícia para beber muito: “Vai sair com o namorado? Bom engov pra você. Vai sair pra balada? Bom engov pra você! Vai sair mais cedo do trabalho hoje? Bom engov pra você!”.

O álcool é um grande problema social, visto que é uma droga de ampla aceitação e fácil obtenção, mas possui todas as características das demais drogas, como prejuízo da saúde do usuário, alteração do estado mental, entre outros. Primeiramente, vejamos alguns malefícios do excesso de álcool para a sociedade. Lembrando que considera-se excessivo o consumidor que bebe mais de cinco doses em um período de 1 hora, faz o uso de álcool de forma freqüente, regular e excessiva, mas que não possui sintomas de dependência.


  • Estatísticas internacionais apontam que em cerca de 15% a 66% de todos os homicídios e agressões sérias, o agressor, vítima, ou ambos tinham ingerido bebidas alcoólicas (Fonte: IIPDROG)
  • O consumo de álcool está presente em cerca de 13% a 50% dos casos de estupro e atentados ao pudor (Fonte: IIPDROG)
  • No Brasil, dados do Cebrid apontam que 52% dos casos de violência doméstica estavam ligados ao álcool (Fonte: Cebrid)
  • Pelo menos 2,3 milhões de pessoas morrem por ano no mundo todo devido a problemas relacionados ao consumo de álcool, o que totaliza 3,7% da mortalidade mundial, segundo um relatório elaborado pela Organização Mundial da Saúde (Fonte: Terra)
  • Pesquisa da UFRJ mostrou que o álcool estava presente em cerca de 75% dos casos de acidentes de trânsito com vítimas fatais (Fonte: Fapesp)
  • O consumo excessivo de bebidas alcoólicas está relacionado a 42,7% dos acidentes de trânsito com mortes da cidade de São Paulo (Fonte: Folha de São Paulo)
  • 12,3 % da população brasileira é dependente de bebidas alcóolicas, contra “apenas” 9% de tabaco e 1% de maconha (Fonte: Ministério da Saúde)

Agora vejamos os malefícios para a saúde do indivíduo, segundo estudos de pesquisadores da UNICAMP. A exposição crônica, por uso prolongado de quantidades elevadas de álcool associa-se à:

  • cirrose hepática
  • dependência de álcool
  • doenças cerebrovasculares
  • neoplasias de lábio, cavidade oral, faringe, laringe, esôfago e fígado
  • gastrite
  • varizes esofagianas
  • pancreatites aguda crônica
  • diabetes mellitus
  • tuberculose
  • pneumonia e influenza
  • risco de coma alcóolico
  • Síndrome de Abstinência Alcoólica (Delirium Tremens)
  • Síndrome de Wernicke-Korsakoff
  • O abuso de álcool determina mortalidade precoce. Na Suécia, perto de 25% dos óbitos de menores de 50 anos foram atribuídos ao álcool

Por fim, desmistificando um tópico que muitas pessoas têm como verdade, o álcool NÃO destrói neurônios. Pelo menos, não segundo uma pesquisa feita por 16 anos, pela professora de biologia e anatomia celular, Roberta J. Pentney. Segundo a pesquisa, o que ocorre é que o segmento terminal dos dendritos do neurônio, responsáveis pelas sinapses e por passar informações, atrofiam devido ao excesso de cálcio na célula. Isso porque a estrutura celular responsável por regular o fluxo de cálcio dentro da célula – Smooth Endoplasmic Reticulum (SER) – aparentemente é desligado devido ao álcool. De qualquer maneira, terminações atrofiadas comprometem tanto quanto neurônios mortos. Por isso as pessoas podem ter problemas de memória, de coordenação, tremores, etc. Mas ao parar a ingestão de álcool, essas terminações nervosas se restauram. Contudo, as sinapses acabam sendo refeitas de outra maneira, o que pode implicar em problemas nervosos permanentes.

Eu realmente não sou contra o consumo de álcool. Eu mesmo, bebo um pouco (bem pouco, confesso) de vez em quando. Até porque, um pouquinho chega até a melhorar a memória! De qualquer maneira, com este post que vem lhes mostrar as verdades e mitos a respeito do álcool, fica visível que esta droga lícita é prejudicial para as pessoas e para a sociedade, quando consumida excessivamente.

Compartilhar

  1. AnonymousAnonymous02-15-2009

    Muito Bom cara… Eu na ignorancia do senso comum, acreditava fielmente que o alcool matava neuronios. Depois da bebedeira ate fikava lamentando pelo medo de perder capacidade mental, mas agora to mais tranquilo.. Brindemos a noticia!

  2. AnonymousAnonymous04-23-2009

    mistura de alcool com anti depressivos fazem mal a saude quais efeitos? tenho 24 anos.

  3. AnonymousAnonymous06-30-2009

    O consumo de bebidas alcoolicas engorda, o bolso de quem vende, e, figado de quem consome.

  4. AnonymousAnonymous12-22-2009

    Bebo pouco, e mesmo assim me lamentava por achar que perdia alguns neurônios, achando estar diminuindo minha capacidade mental, me preocupo pois sou universitário. Mas parece que baixas doses melhoram a capacidade mental. Brindemos a notícia!

  5. AnonymousAnonymous04-14-2010

    nao bebam, pois ha diversas maneiras de nos divertirmos sem termos de consumir essas substancias

    • welington ribeirowelington ribeiro01-27-2013

      E isso ai amigo

    • lindalinda02-02-2013

      verdade mas quem nao sabe de outras maneiras acaba envolvendo com bebidas

    • emivalemival03-20-2013

      Tolerância ZERO para esta droga! Ela mata milhões!

  6. AnonymousAnonymous04-14-2010

    nao bebam, pois ha diversas maneiras de nos divertirmos sem termos de consumir essas substancias

  7. fernando soaresfernando soares02-17-2013

    "o álcool NÃO destrói neurônios" ..APENAS os ATROFIA! E vc acha isso POUCO? Neurônio atrofiado é NEURÔNIO DESTRUÍDO, meu irmão! Soa como DESCULPA infantil para continuar bebendo. Se vc sofre um acidente qualquer e perde o movimento de uma das suas pernas, ela vai atrofiar e vc jamais poderá utilizá-la novamente. Pegunto: a sua perna está ou não DESTRUÍDA?

  8. saúdesaúde02-18-2013

    DA MESMA FORMA QUE O CIGARRO A PROPAGANDA DE BEBIDA ALCOÓLICA DEVE SER PROIBIDA, INCLUSIVE DA CERVEJA, COLOCANDO NO RÓTULO OS MALEFÍCIOS DA BEBIDA COMO DO CIGARRO. POSSO CONCORDAR QUE UMA CERVEJA OU UM DRINK DE VEZ EM QUANDO SEJA LEGAL, PORÉM BASTA VERIFICAR A ESTATÍSTICA ACIMA PARA AVALIARMOS MELHOR O USO E MAL USO DO ÁLCOOL NA SAÚDE E OUTROS PROBLEMAS MUITO GRAVES.OBRIGADO

  9. Um bebum qualquerUm bebum qualquer05-03-2013

    Pode fazer mal pro corpo, mas que relaxa a mente ,relaxa… É igual um remédio, tem que ser usado na dose certa

  10. Mayra LeiteMayra Leite05-06-2013

    Ameii o Assuntoo…Boom quee alertaa..'' Akelass pessoass.."'quee se envolvem com o quee ñ pressta"

  11. JoleiteJoleite07-24-2013

    tenho um parente que trocou a famíla e filhos pelo álcool… é muito triste ver que ele chega agressivo em casa e no bar com os amigos é outra pessoa, um anjo!! é insuportável ter um parente assim, a família não tem mais o que fazer uma vez que a pessoa acha que é ela que tem razão…

  12. Jose JoãoJose João01-03-2014

    Talvez a publicidade seja mesmo dizer que consumir bebidas alcoólicas mata lentamente, ou seja, aos poucos, debilitando os órgãos vitais do nosso corpo um a um, até a sua destruição completa.

  13. SIMONESIMONE02-11-2014

    tenho uma irma que se destruiu por inteira na vid a e na sociedade , seu mundo é o alcool, foi internada diversas vezes mas sempre recai , não queiram saber o tamanho do sofrimento da família POR ISSO SOU CONTRA A BEBIDA SEM CONTROLE,, QUEM NÃO CONSEGUE SE CONTROLAR DEVERIA NEM CHEGAR PERTO DELA.

  14. tamaratamara04-16-2014

    Tudo bem que os outros efeitos são aceitáveis mas, Tuberculose,Influenza e pneumonia!!????
    O texto perde todo o crédito colocando um absurdo desse.
    Essas são doenças causadas por agentes externos!

Leave a Reply